2. A Carta de Apresentação

A Carta de Candidatura

Serve para apresentar a pessoa e o seu currículo profissional.

Dá informação sobre para onde se está a candidatar e porquê.

É o ponto de partida para qualquer avaliação curricular. É essencial que seja cuidada e bem apresentada.

A carta de candidatura é um elemento importante em qualquer processo de recrutamento, devendo acompanhar sempre o Curriculum Vitae.

Não Esquecer!

1. Deve conter (Localidade, dia, mês e ano; Referência à fonte do anúncio; Identificação do Candidato; Dados da Empresa)

2. Sempre que possível deve (Expressar interesse pela empresa; Expressar interesse pelo trabalho a desempenhar)

3. eve-se responder ponto por ponto, às expectativas referidas, demonstrando que está à altura dos desafios e exigências. Demonstrar confiança e disponibilidade. Deve-se formular um parágrafo onde esteja expresso o desejo de se ser chamado a uma entrevista, transmitindo a ideia de que nem tudo foi dito na carta e no Curriculum Vitae.

4. O conteúdo deve-se centrar nas necessidades do empregador e não nas necessidades do candidato. Os parágrafos deverão responder ao que é pedido no anúncio.

5. Deverá ser curta e concisa (10 a 12 linhas) com um parágrafo por ideia. A linguagem deve ser cuidada e formal.

6. Encerrar a carta com uma habitual fórmula delicada de despedida: “ Com os meus respeitosos cumprimentos, subscrevo-me,”; “ Sem outro assunto subscrevo-me, com consideração”

7. Indicar que documentos são anexados à carta de apresentação (C.V., fotocópias, ou outros

Não existem necessariamente minutas para a carta de apresentação, pelo que deverá ser elaborada com base na informação a transmitir, no entanto podem-se seguir algumas regras básicas para qualquer documento.