3. O Curriculum Vitae

A Função do Currículo

O Curriculum Vitae (CV) é um resumo dos nossos dados pessoais; da nossa formação; da nossa experiência profissional e até das nossas actividades não profissionais.

Deve ser usado:

  • em resposta a um anúncio de emprego, acompanhado de uma carta de apresentação;
  • quando se inscreve numa bolsa de emprego;
  • numa candidatura espontânea.

A Organização do Currículo

O primeiro passo para qualquer candidatura é a elaboração de um Currículum Vitae (Currículo de Vida). Este instrumento é indispensável para transmitir informação sobre as competências profissionais e pessoais que contribuem para a evidência de que somos nós que reunimos as condições a melhor opção.

Encontra-se dividido, regra geral, da seguinte forma:

Identificação

a. Nome
b. Morada
c. Telefone/Telemóvel
d. Data de nascimento
e. Estado civil
f. Situação Militar
g. BI
h. Carta de Condução
i. ….

 

Habilitações escolares

a. Certificado/Diploma
b. Média final
c. Escola
d. Data da conclusão

 

Formação profissional

a. Nome do curso
b. Certificado / Diploma
c. Média final (se tiver)
d. Escola
e. Duração do curso
f. Data de conclusão

 

Experiência profissional (varia conforme o tipo de C.V.)

a. Data
b. Nome da empresa
c. Designação do cargo
d. Descrição das funções

 

Actividades extra-profissionais

a. Designação da actividade
b. Descrição das tarefas
c. Local
d. Duração

 

Outros conhecimentos

a. Tipo de conhecimento
b. Grau de conhecimento
 


Para elaborar um currículo EUROPASS podem ir a este sítio


A Apresentação do Currículo

Como é natural o CV deve ter uma apresentação adequada, nomeadamente em termos de imagem e de linguagem utilizada, já para não falar no conteúdo.

Assim, devem-se ter alguns cuidados como:

– escrito em computador

– não exceder 2 páginas (3/4 se houver experiência profissional)

– redigido na 1ª pessoa (Eu)

– recurso a Verbos de Acção (Elaborei; Produzi; Pratiquei)

– evitar parágrafos longos (mais de 5 linhas)

– apresentar o significado de cada sigla (ex.: IPLeiria – Instituto Politécnico de Leiria)

– evitar erros ortográficos ou gramaticais

– evitar “borrões” ou cantos dobrados

– ser breve, conciso e prático no conteúdo apresentado

– não mentir

– evitar referir afiliações não significativas para o objectivo do CV

– evitar referir elementos com: “gosto por viajar”; “gosto por leitura”; “gosto de convívio com amigos”, etc.

– rubricar a(s) página(s) do currículo e assinar a última

– evitar referir participação em actividades que não possam ser comprovadas

 

Para outras áreas, nomeadamente as relacionadas com as áreas de Design, das Artes e similares, propomos um sítio com alguns CV’s:

http://www.creadictos.com/100-creativos-disenos-hojas-vida/

ATENÇÃO:

Existem nos currículos vários pormenores importantes e que não podem ser descurados. A pessoa responsável pela triagem dos CV’s, como é natural, vai optar por aquele que apresentar o melhor conteúdo e a melhor apresentação. A organização, a iniciativa, o dinamismo, entre outros aspectos característicos da personalidade, podem ser avaliados pela análise do Currículo…portanto atenção aos pormenores.