Dicas para o estudo

Agora que vais iniciar o ano letivo, não te esqueças destas dicas que deixamos sobre o estudo:

  • Começa por procurar conhecer o teu ritmo biológico e adaptar o horário ao teu estilo pessoal – gosto mais de estudar de dia, de noite, só ou com companhia…
  • É sempre melhor estudar num ambiente confortável e favorável ao trabalho, sem demasiado ruído ou outros distratores (MSN, Facebook, telemóvel, televisão, etc)
  • É importante não adiar constantemente a realização das tarefas e começar, nem que seja por 5/10 minutos.
  • É esperado que em cada sessão de estudo de 50 minutos, o tempo de concentração profunda seja de 40 minutos, período em que o nível de compreensão e memorização é mais elevado.
  • Procura estar presente nas aulas práticas e acompanhar as teóricas, elaborando os teus apontamentos, tarefa que aumenta a concentração e facilita a aprendizagem.
  • Tenta usar como estratégia de estudo o método PLEMA (Pré-Leitura; Leitura; Esquematização; Memorização e Avaliação dos Conhecimentos).
  • Procura estudar em grupo com outros colegas e beneficiar dos horários de atendimento e de orientações tutoriais dos docentes.
  • A Biblioteca do Conhecimento Online (B-on) disponibiliza acesso ilimitado e permanente aos textos integrais de mais de 18.000 publicações científicas internacionais. Podes encontrá-la em www.b-on.pt.
  • O Portal RCAAP constitui-se como um ponto único de pesquisa, localização e acesso a milhares de documentos de carácter científico e académico, nomeadamente artigos de revistas, conferências, comunicações e teses, distribuídos por inúmeros repositórios portugueses em www.rcaap.pt.
  • O Google Académico oferece uma forma simples de pesquisar inúmeras fontes: teses, livros, resumos e artigos de editores académicos, sociedades profissionais, arquivos de publicações,universidades e outras organizações, ajudando a identificar a pesquisa mais relevante em todo o mundo de pesquisa erudita. Encontra-se disponível em http://scholar.google.pt/
  • A PORDATA é um serviço público, um projecto destinado a todos, pensado para um vasto número de utentes que comungam do interesse em conhecer mais Portugal, com confiança e rigor. Acessível em www.pordata.pt
  • A Universia coloca à disposição dos utilizadores, de forma gratuita, diferentes portais, um por cada país da rede Iberoamericana de ensino superior. Aqui poderão ser encontradas ligações para vários conteúdos do interesse dos estudantes do ensino superior. Encontra-se disponível em http://biblioteca.universia.net/colecciones.do

Laboratório de CV 2017

O Laboratório de CV tem como objetivo disponibilizar um espaço onde os atuais estudantes do IPLeiria possam, sem necessidade de marcação prévia,colocar questões relacionadas com a construção e elaboração de um Curriculum Vitae (CV), quais os principais tópicos a realçar num CV, o que valorizar mais, etc. bem como trabalhar o desenvolvimento de competências transversais de procura de emprego..

O apoio pode ser individualizado ou em grupo, em função do número de estudantes presentes.

 No campus 2 (Leiria) 
  • Campus 2 – Biblioteca José Saramago: 4ª feira, entre as 11h e as 12h30
 No campus 4 (ESTM-Peniche)
  • Gabinete do SAPE: 6ª feira, entre as 14h30 e as 16h00


 

Como escrever uma carta de motivação

A questão “Como escrever uma carta de motivação” é, de acordo com a Google (notícia do Dinheiro Vivo), uma das perguntas mais colocadas na internet, o SAPE deixa-te algumas dicas sobre como elaborar uma.

Aqui ficam:

1. Deve conter (Localidade, dia, mês e ano; Referência à fonte do anúncio; Identificação do Candidato; Dados da Empresa)

2. Sempre que possível deve (Expressar interesse pela empresa; Expressar interesse pelo trabalho a desempenhar)

3. Deve-se responder ponto por ponto, às expectativas referidas, demonstrando que está à altura dos desafios e exigências. Demonstrar confiança e disponibilidade. Deve-se formular um parágrafo onde esteja expresso o desejo de se ser chamado a uma entrevista, transmitindo a ideia de que nem tudo foi dito na carta e no Curriculum Vitae.

4. O conteúdo deve-se centrar nas necessidades do empregador e não nas necessidades do candidato. Os parágrafos deverão responder ao que é pedido no anúncio.

5. Deverá ser curta e concisa (10 a 12 linhas) com um parágrafo por ideia. A linguagem deve ser cuidada e formal.

6. Encerrar a carta com uma habitual fórmula delicada de despedida: “ Com os meus respeitosos cumprimentos, subscrevo-me,”; “ Sem outro assunto subscrevo-me, com consideração”

7. Indicar que documentos são anexados à carta de apresentação (C.V., fotocópias, ou outros)

Não existem necessariamente minutas para a carta de apresentação, pelo que deverá ser elaborada com base na informação a transmitir, no entanto podem-se seguir algumas regras básicas para qualquer documento.