7º Encontro de Psicologia em Contexto Educativo – 28 junho 2019

As recentes alterações legislativas ocorridas no sistema educativo priorizam a existência de uma escola inclusiva, promotora das melhores aprendizagens para todos os alunos e que operacionalize o perfil de competências essenciais que se pretende que os mesmos desenvolvam, para o exercício de uma cidadania ativa e informada ao longo da vida.

Desta forma, e tendo em conta o imperativo ético de que na escola todos os alunos, sem exceção, têm oportunidade de realizar aprendizagens significativas, o 7º Encontro de Psicologia em Contexto Educativo (EPCE) priorizará a reflexão e atualização de competências e conhecimentos, bem como o desenvolvimento de estratégias e instrumentos de intervenção que promovam e reforcem a inclusão e o sucesso educativo.

A importância da comunicação saudável, da expressão emocional e da necessária gestão comportamental serão, de igual forma, temas de debate e reflexão, promovendo a inovação e a qualidade da intervenção técnica nos diferentes contextos educativos.

O 7º EPCE é promovido pelo Serviço de Apoio ao Estudante (SAPE) do Politécnico de Leiria, em colaboração com psicólogos escolares, e realizar-se-á na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) do Politécnico de Leiria, que se situa em Peniche. Em 2019, a ESTM comemora o seu 20º aniversário e o 7º EPCE junta-se às comemorações sendo um dos seus 20 eventos, contribuindo desta forma para divulgar e promover a oferta formativa, condições e recursos desta Escola. ​

A Ordem dos Psicólogos Portugueses atribui 1.3 créditos para a especialidade de Psicologia da Educação, a quem participar no EPCE.

​Para mais informações sobre o programa e para inscrição, consultar a página do EPCE

https://sapeipl.wixsite.com/psicoeducativo7ed/

Como melhorar a motivação intrínseca?

ESTABELECER OBJETIVOS: ter metas importantes faz-nos levantar da cama com mais energia, pensando no que é prioritário; porém, os objetivos devem ser realistas e alcançáveis, de forma a manter-se o entusiasmo.

PLANIFICAR E ESTABELECER ESTRATÉGIAS: planificar permite ter uma linha de orientação sobre o que fazer e como fazer, transmitindo segurança e energia para alcançar os objetivos.

SAIR DA ZONA DE CONFORTO: sair do que usualmente nos é habitual pode parecer estranho; no entanto, aceitar o desconforto inicial e interpretá-lo como fazendo parte do processo de mudança, permite continuar com as estratégias definidas para atingir o objetivo.

IDENTIFICAR OS OBSTÁCULOS: analisar as variáveis que podem condicionar negativamente o alcance dos objetivos definidos; avaliar aspetos como o suporte emocional, hábitos e o ambiente envolvente.

FAZER O QUE TEM DE SER FEITO: o foco da atenção deve estar orientado para o que é necessário ser feito, evitando procrastinar ou seja adiar o seu início; de forma a ultrapassar a estagnação que os sentimentos negativos provocam na vida, é necessário aceitá-los e “colocar mãos há obra”.

PERSISTÊNCIA: uma maneira de pensar sobre o porquê de não se desistir é relembrar qual o objetivo final; de facto, implementar a mudança é um processo que precisa de muita disciplina, rigor e dedicação.

ESPERAR SEMPRE O MELHOR: esperar que se consegue alcançar o que se pretende, mantém a motivação.

* Fonte: Seco, G., Alves, S., Filipe, L., Pereira, A. P. & Duarte, A. L. (2012). Como ter sucesso no Ensino Superior: guia prático do estudante segundo Bolonha. Edições Pactor/LIDEL: Lisboa.